Copy

indignar-me? sim, mas com propriedade e com relevância

Juremar tornou-se um verbo desde que comecei a frequentar um curso de pensamento crítico orientado pelo colectivo Isto Não É Filosofia– Vitor e Evelyn Lima, cujo trabalho recomendo e convido a conhecer no youtube

se queres saber do que falo, lê o artigo Ser Jurema, publicado recentemente no website mais catita da vida (o meu!). ainda não tenho a versão audio, mas está para breve!

a propósito de uma tutoria de filosofia do 11.º ano voltei a ver este documentário sobre a pós-verdade. já conhecias? fica a recomendação. 

a #websummit já teve lugar. eu sei, não foi a mesma coisa. faltou a enchente de pessoas no metro de Lisboa e o azáfama típica na zona do parque das nações. a conferência teve pouca expressão nos trending topics de Portugal, como afirma o Insónias em Carvão. 

irei escrever sobre o evento nos próximos dias, sobre a minha experiência 100% online e sobre alguns dos pontos que ouvir e fizeram eco na minha pessoa humana. 

uma das minhas companhias no momento da escrita e da leitura. senhoras e senhores, Branko. 

até à próxima! protege-te, #ficaemcasa e vê o Maluco Beleza no próximo dia 9 de dezembro! 😉

Twitter iconWebsite iconEmail icon

Copyright (C) 2020 Joana Rita ponto Eu. All rights reserved.

Update Preferences | Unsubscribe

Email Marketing Powered by Mailchimp