Copy
View this email in your browser
Nesta edição da newsletter do projecto COVID19PT-Ciência apresentamos alguma evidência selecionada sobre os potenciais tratamentos para a COVID-19. Depois dos desalentadores resultados do ensaio com lopinavir and ritonavir publicado no NEJM e analisado por nós aqui (secção riscos e tratamentos) as atenções estão viradas para o promissor antiviral remdesivir, para o uso de plasma de doentes recuperados como potencial arma terapêutica e para os conhecidos antimaláricos cloroquina e hidroxicloroquina. Procurámos TODA a evidência publicada sobre a utilização dos antimaláricos e resumimos abaixo. Recordo que estes fármacos apenas estão a ser usados em uso compassivo em doentes críticos. Nota: avaliámos o ensaio clínico da hidroxicloroquina + azitromicina na edição anterior.
Destaco ainda a secção de Saúde Pública com uma excelente análise do André Peralta ao artigo da Science sobre os efeitos da limitação à mobilidade humana e controlo epidemiológico na China e os artigos selecionados e analisados pela Charlotte Oliveira. 
Temos ainda a secção de literatura COVID dedicada a Idosos, lares e pessoas frágeis com artigos da Joana Vaz e Maria Domingues e um fantástico resumo da Clara Jasmins dos principais documentos da DGS, OMS e CDC sobre o assunto. Vamos a eles.

David Rodrigues
AVISO à navegação: click nos símbolos das revistas para aceder ao artigo original

Futuros ensaios a quatro potenciais tratamentos para a COVID-19


 Covid-19: trials of four potential treatments to generate “robust data” of what works

Mensagem chave: De momento não existe nenhuma terapêutica comprovadamente eficaz no tratamento da COVID-19. Neste sentido, a OMS vai iniciar um estudo SOLIDARITY, que será também replicado a nível europeu, DISCOVERY, para avaliar o potencial terapêutico de 4 tratamentos, nomeadamente Remdesivir, Lopinavir/ritonavir, Lopinavir/ritonavir + interferão β e cloroquina/hidroxicloroquina, comparados com os cuidados habituais.

Clara Jasmins | 29/03/2020

Ler análise

Qual a eficácia e segurança da cloroquina no tratamento da COVID-19? Revisão sistemática


A systematic review on the efficacy and safety of chloroquine for the treatment of COVID-19

Mensagem chave: Não há dados robustos de utilização em doentes COVID-19. A eficácia da cloroquina in vitro parece ser promissora e existe alguma evidência do seu perfil de segurança baseada na sua aplicação em outras patologias. No entanto, in vivo, em doentes com COVID-19, os resultados não são claros. Estes dados justificam a continuação da investigação da sua aplicabilidade neste contexto. É urgente a realização de ensaios clínicos coordenados e de alta qualidade, provenientes de diferentes locais do mundo. Uso compassivo já é contemplado.


Clara Jasmins | 24/03/2020

Ler análise

Utilização de plasma de doentes recuperados como potencial arma terapêutica no tratamento da COVID-19? 2 artigos:


 



 Covid-19: FDA approves use of convalescent plasma to treat critically ill patients

Mensagem chave: A FDA aprovou a utilização de plasma de doentes recuperados de COVID-19 como potencial arma terapêutica em doentes em estado crítico. Este tipo de tratamento já terá sido utilizado em surtos anteriores de infeções respiratórias, contudo nem em todos os casos foi eficaz. Pretende-se desta forma estudar se será esta uma boa arma terapêutica contra a COVID-19.

 

O caso de (apenas!!) 5 doentes críticos tratados com plasma de convalescentes

 Treatment of 5 Critically Ill Patients With COVID-19 With Convalescent Plasma

Mensagem chave: É descrita uma série de 5 casos não controlados, em que foi administrado plasma de doentes convalescentes com COVID-19 em doentes críticos com SARS. No global houve uma melhoria do estado clínico de todos os doentes, mas ATENÇÃO! >  sérias limitações do estudo e ausência de comparador não nos permitem tirar conclusões sobre este tratamento. Ainda assim, esta alternativa terapêutica deve ser submetida a ensaios clínicos para comprovar se existe ou não eficácia terapêutica.

Clara Jasmins  | 29/03/2020

Ler análise
Saúde Pública

O efeito da mobilidade humana e medidas de controlo na epidemia COVID-19 na China.

 The effect of human mobility and control measures on the COVID-19 epidemic in China

Mensagem chave: A análise inicial sugere que o cordão sanitário de Wuhan resultou em um atraso médio de propagação do COVID-19 para outras cidades de 3 dias, mas a extensão total do efeito das restrições de mobilidade e outros tipos de intervenções na transmissão não foi examinada quantitativamente. Ainda há dúvidas sobre como essas intervenções afetaram a disseminação do SARS-CoV-2 para locais fora de Wuhan. A proibição de viagens parece ter impedido a entrada e saída de Wuhan na época da celebração do Ano Novo Lunar e provavelmente reduzido a disseminação adicional do SARS-CoV-2 de Wuhan.

André Peralta | 25/03/2020

Ler análise

Medidas de saúde pública necessárias nos próximos dias na EU/EEA e UK

 

Rapidly increasing cumulative incidence of coronavirus disease (COVID-19) in the EU/EEA & UK

Mensagem chave: Medidas de saúde pública necessárias nos próximos dias na EU/EEA e UK:
- Distanciamento social
- Garantir que a população reconhece a gravidade da COVID-19.
- Prevenção e controle da COVID-19 em hospitais e instituições de cuidados de saúde
- Formação dos profissionais de saúde
- Medidas de racionamento devem ser estabelecidas, se necessário.
- Os sistemas de vigilância epidemiológica devem detetar rapidamente os casos e avaliar a transmissão na comunidade.
A aplicação e cumprimento destas medidas de forma precoce e rigorosa ajudará a reduzir a carga e a pressão no sistema de saúde, em particular nos hospitais, e permitirá mais tempo para a investigação de novas terapêuticas e desenvolvimento de vacinas.


Charlotte Oliveira | 12/03/2020

Ler análise

A comunidade global precisa acelerar rapidamente a resposta para conter o COVID-19


The global community needs to swiftly ramp up the response to contain COVID-19

Mensagem chave: Medidas de contenção são possíveis, exemplos disso temos a China, Singapura e Hong Kong. Em contrapartida, as consequências do não-confinamento resultarão em perdas humanas e disrupção socioeconómica, que serão agravadas quando comparadas com o custo de medidas de contenção rigorosamente implementadas, combinada com esforços de mitigação.

Charlotte Oliveira | 19/03/2020

Ler análise
Idosos, lares e pessoas frágeis

Quais os cuidados a ter em lares e unidades de cuidados continuados


                  
Europe's journal on infectious disease surveillance, epidemiology, prevention and control | ECDC - Avaliação rápida e atualizada dos riscos sobre a nova pandemia de coronavírus 2019: aumento da transmissão na UE/EEA e Reino Unido

Mensagem chave: O CDC, a DGS e a OMS aconselham a monitorização ativa e passiva de sintomas (como tosse, febre e dificuldade respiratória), recomendam a implementação de protocolos de atuação dentro da unidade e educação para os mesmos, restrição de visitas (excepto em casos de fim-de-vida) e utilização de equipamentos de proteção individual pelos profissionais. É também fundamental a educação de profissionais, residentes e familiares para medidas básicas de higienização das mãos, etiqueta respiratória e distanciamento social. Em caso de infeção confirmada o ideal será o isolamento do doente e prestação de cuidados por equipa dedicada para o efeito.

Clara Jasmins | 21/03/2020

Ler análise

COVID-19: Medidas ativas para apoiar idosos da comunidade



COVID-19: Active measures to support community-dwelling older adults

Mensagem chave: Múltiplos planos e medidas devem ser preparados para manter as ligações sociais tanto a nível individual (família, amigos, vizinhança, etc.), como a nível das organizações sociais e comunitárias, para impedir ou mitigar o impacto negativo do isolamento social e problemas relacionados, na população mais vulnerável/envelhecida durante uma epidemia como o COVID-19.

Charlotte Oliveira | 20/03/2020

Ler análise

Porque são os lares um contexto tão vulnerável à propagação do COVID-19?


Nursing Homes Are Ground Zero for COVID-19 Pandemic


Mensagem chave: Lares de idosos podem funcionar como grande foco de propagação da infeção, numa população com particular vulnerabilidade para o COVID-19. É fundamental apostar em medidas preventivas como restrição de visitas, higiene das mãos e etiqueta respiratória, utilização de EPIs pelos profissionais e isolamento de casos suspeitos ou confirmados de infeção

Clara Jasmins | 24/03/2020

Ler análise

Qual o papel dos cuidados paliativos na infeção por COVID-19, em doentes idosos e frágeis, em casa ou em lares?


COVID-19 pandemic: palliative care for elderly and frail patients at home and in residential and nursing homes

Mensagem chave: A mortalidade por COVID-19 é elevada nos idosos, mesmo quando submetidos a cuidados altamente diferenciados e medidas invasivas. É importante que o plano terapêutico seja discutido com o doente, explicando de forma clara o prognóstico e as alternativas de cuidados ao dispôr, para que este possa fazer parte da decisão terapêutica.

Clara Jasmins | 24/03/2020

Ler análise

Características clínicas de crianças com COVID19 em Hubei, China


Clinical Characteristics of Children with Coronavirus Disease 2019 in Hubei, China


Mensagem chave: As crianças são susceptíveis ao COVID19 tal como os adultos, mas parecem ter quadros clínicos mais ligeiros - algo que ainda não tem explicação clara. Os sintomas mais frequentes foram febre (52%) e tosse seca (44%), seguido das queixas gastrointestinais (diarreia 12%, vómitos 8%, dor abdominal 8%). A faixa etária mais afetada foi < 3 anos (40%), sendo também esta aquela que registou os 2 únicos casos críticos.

Maria de Freitas Domingues | 24/03/2020

Ler análise

Quais as características clínicas e do TC do tórax em grávidas e crianças?


Clinical Characteristics of Children with Coronavirus Disease 2019 in Hubei, China


Mensagem chave: A apresentação clínica em grávidas parece ser diferente comparando com outros adultos não grávidos o que pode levar a dificuldades no diagnóstico inicial. No TC tórax, a consolidação foi mais comum em grávidas do que em não grávidas. Grávidas com diagnóstico clinico eram mais vulneráveis a um envolvimento pulmonar. TC tórax foi o método de diagnóstico de eleição para "early detection", avaliação da gravidade e avaliação atempada do efeito da terapêutica para casos com critérios clínicos e epidemiológicos para COVID-19 com ou sem confirmação laboratorial. Em crianças, a história clínica e de exposição revelou-se mais útil para o screening da doença que o TC ao tórax.

Joana Vaz | 02/03/2020

Como fazer uma ecografia pulmonar a grávidas com suspeita de COVID-19?


How to perform lung ultrasound in pregnant women with suspected COVID-19 infection


Mensagem chave: A ecografia aos pulmões pode ser uma ferramenta de diagnóstico de COVID-19 sem exposição a raios X útil para grávidas. Pode ser realizado com qualquer tipo de máquina, incluindo as de primeira geração. A ecografia ao pulmão pode ser considerada uma extensão da ecografia obstétrica abdominal. O examinador pode movimentar a sonda desde o abdomen até ao peito, examinando a zona anterior e lateral do tórax. O exame deve cobrir toda a área pulmonar, desde zona basal até ao cimo da zona torácica. Quatro linhas verticais ("right mid-axillary line, right parasternal line, left parasternal line, left mid-axillary line") podem ser seguidas para o exame sistemático. Com o doente sentado numa posição lateral, a face posterior paravertebral do tórax deve ser examinado desde a base até à zona superior ou linhas axilares posteriores de acordo com a posição da doente.

Joana Vaz | 24/03/2020

Webinar
Iniciámos um ciclo de webinares com o tema «Cuidadores de Lares e Cuidadores Informais - Tudo o que devem saber sobre a COVID-19». Pode ver ou rever abaixo. Vamos ter novidades nos próximos dias.

projecto COVID19PT Ciência

A Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar juntou-se ao projecto COVID19PT Ciência cuja missão é proporcionar a melhor evidência sobre a COVID-19 em português.


Espreite o nosso repositório de artigos com resumos e crítica em português - temos 70 artigos analisados! aqui

Disponibilizamos ainda um buscador de TODOS os artigos publicados na PubMed sobre COVID-19. Actualizado diariamente. experimente aqui

A Catarina e a Patrícia traduziram os conteúdos do UpToDate para português! aqui mesmo



Hoje temos uma edição dedicada à
evidência covid19 no que ao teste de diagnóstico diz respeito

Caso clínico covid19
Mais de 100+ já fizeram!
 

críticas, dúvidas ou sugestões envie um email para david.rodrigues@evidentiamedica.com
This email was sent to <<Email>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Evidentia Médica · Lisboa · Lisboa 0000 · Portugal






This email was sent to <<Email>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Evidentia Médica · Lisboa · Lisboa 0000 · Portugal

Email Marketing Powered by Mailchimp